Como a Warner travou o mundo Geek no penúltimo dia de janeiro

É extremamente comum anúncios dos estúdios de cinema divulgados pela imprensa, e alguns em grande escala — principalmente quando estamos próximos de grandes eventos como uma Comic-Con ou nada menos que o Super Bowl, que acontece neste final de semana.

No entanto, o final do dia 30 de janeiro não se surpreendeu com anúncios de trailer (ou o lançamento de um) que podem ser transmitidos no evento esportivo. A Warner Bros. simplesmente chutou todos os baldes que encontrava na frente e fez o que muitos dos fãs da DC Comics aguardavam: anunciou a data do próximo filme do Batman. Dirigido por Matt Reeves, que já se encontrava escrevendo e reescrevendo o roteiro do longa há mais de um ano, The Batman (como é denominado até o presente momento) chegará às telonas em 25 de junho de 2021 com início da pré-produção previsto para o fim deste ano ou início do próximo.  E não parou apenas no anúncio da data, o relatório também diz que Ben Affleck, o Cavaleiro das Trevas de Batman vs Superman Liga da Justiça, não retornaria vestindo o manto. A estrela retuitou a informação, confirmando:

Claro, é necessário lembrar que a informação confirma que Affleck não aparecerá como Batman, porém não afirma que o ator não aparecerá no longa. Como Matt Reeves procura por um ator mais jovem, especula-se que se passe no passado e ainda garanta pelo menos a narração do antigo dono da capa preta. Mas, nos atendo aos fatos confirmados, “Ben Affleck is out”.

Matt Reeves comentou sobre sua visão do personagem que deve ser abordada, cutucando a ferida dos Batman’s anteriores ao dizer que “Ele [o Batman] deveria ser o maior detetive do mundo e isso não foi necessariamente parte dos filmes” ao comentar sua visão de um Batman Noir, Reeves terminou reafirmando o novo plano de direção da Warner em relação ao DC Films:

A Warner acredita que não precisa desenvolver um plano de como conectar tudo isso. Eles precisam tentar e fazer bons filmes com os personagens

Claro, foi apenas a cereja do bolo

As novas informações não se atém ao longa de Matt Reeves. No mesmo relatório foi oficializado o próximo filme da equipe de vilões da editora, O Esquadrão Suicida (e falo sério, The Suicide Squad é o nome e não Suicide Squad 2) que já vinha tendo seu roteiro escrito pelo ex-diretor da franquia dos Guardiões da Galáxia na Marvel. Demitido pela Disney no ano passado após um escândalo de pedofilia, James Gunn foi contratado pela concorrente para outra franquia não tão diferente daquela que fazia, e na verdade serviu de inspiração para o primeiro de David Ayer. O diretor recebeu congratulações de Scott Derrickson (Doutor Estranho) e de outros colegas outrora, mas não está sendo recebido com bons olhos por todos os fãs justamente graças ao caso de pedofilia. O novo longa está sendo classificado como um soft-reboot, ou seja, Gunn não tem pretensões de continuar o primeiro filme e quer fazer algumas mudanças, mas não deve ser uma reinicialização completa.

Também foram anunciados ontem duas animações: uma do Batman do Futuro, que deve seguir os moldes de Homem-Aranha no Aranhaverso e outra intitulada de DC Super Pets, a animação vai abrir os lançamentos da DC em 2021 sendo lançada em Maio.

Mas…?

As informações tiveram uma recepção bem mista do público, principalmente pela deixa de Ben Affleck do papel de Batman. A saída de mais um membro da “Era Snyder” alegra uns e preocupa outros, principalmente pelo medo de Henry Cavill, o Superman (dado como outro ator com potencial, porém mal aproveitado nos filmes até então) ser o próximo a deixar o elenco. Ainda que atores como Jason Momoa (Aquaman) e Zachary Levi (Shazam) mostrem confiança na permanência do ator, jornalistas e até a parceira romântica do azulão nos filmes, Amy Adams, mantêm suas desconfianças.

Não bastando a preocupação pelo elenco, a antecipação de outro filme do Esquadrão Suicida mexe fortemente com o coração dos fãs que esperam longas de outros personagens mais “importantes” no escalão da editora, que têm sido anunciados mas não recebem atualizações. Porém, é importante lembrar que, apesar do déficit nas críticas, o primeiro Esquadrão Suicida deu um bom lucro para a Warner e já era esperado que a turma “B” da DC recebesse atenção, e principalmente aqueles ligados à Arlequina dado seu enorme sucesso.


'The Batman,' 'The Suicide Squad' Set 2021 Release Dates

'The Passage' Producer Matt Reeves on Netflix's Theatrical Plans and His "Noir Batman"
James Gunn in Talks to Direct 'Suicide Squad' Sequel (Exclusive)

Batman, Ben Affleck, DC, DC Films, Esquadrão Suicida, James Gunn, Matt Reeves, The Batman, Universo Compartilhado DC, WarnerBros, WarnerMedia

Desenvolvido por Vedrak  2018-2019